terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Do futuro.

Nestes últimos 12 meses fiquei sem trabalho 3 vezes. É preciso ter um bocadinho de azar. No primeiro não me renovaram o contrato pois estive de baixa 2 meses. Tive uma paragem cardio-respiratória e pronto, tive de ficar de repouso porque trouxe outro tipo de complicações.
Depois arranjei outro no verão, mas só precisavam mesmo para a altura do verão, pelo que no final de Setembro lá vim eu outra vez para casa. Depois arranjei outro, pensava eu que ia finalmente acalmar e...puff. O departamento onde estava basicamente acabou por ordem da empresa. Lá estou em casa novamente.

Se vou baixar os braços? Claro que não. Mas sinceramente começo a ficar farta de trabalhar para outros. Uma pessoa dá tudo, é super profissional e depois vê-se em casa sem nada.
Sempre quis trabalhar por conta própria, mas confesso que tenho um certo receio. Não é a mesma coisa de chegar ao fim do mês e saber que se vai receber aquele x.
Mas acho que vai ser agora. Tenho andado a amadurecer uma ideia e vou seguir em frente. O meu namorado apoia-me a 100% pelo que me sinto muito mais motivada.

Vamos lá!

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

As ex.

Tenho um sério problema com ex namoradas. Dos respectivos, claro. Tento controlar-me interiormente, respiro fundo, deixo passar, mas há tantas coisas que sempre me tiraram do sério.
Espero sinceramente que os meus ex namorados não falem de mim, nem sequer se lembrem, que eu não quero causar a mesma sensação em outras pessoas, mesmo que sem pedir.

Se o meu ex namorado passar por mim na rua, falo normalmente, como se fosse outra pessoa qualquer e sigo a minha vida. Então porque raio me calham sempre defuntas (lamento, mas é o nome fofinho que lhes arranjei), que falam como se ainda fossem super íntimas? Hã? Mas eu fiz mal a alguém?

Só me apetece espetar-lhes com a cabeça na parede.

sábado, 28 de janeiro de 2017

Bom fim de semana!

Bom descanso ou bom trabalho conforme a vida de cada um, mas bom fim de semana para todos :)

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Das (más) memórias.

Estou com uma valente gripe há 3 dias. E há 7 anos que não tinha nenhuma.
Então, no meio de tanta febre, dores no corpo e aquelas coisas todas que vocês já sabem, deu-me para pensar no momento em que estive assim da última vez.

Ainda estava casada, ainda não tinha sido mãe e tinha um trabalho estável (até aparecer a crise e lá se foi ele).
Foi uma semana horrível da minha vida, nunca tinha estado assim doente. Até as gengivas incharam, quase que me caíram os dentes. Estive de cama, óbvio, e lembro-me ter de me levantar para fazer um chá, já que não conseguia ingerir mais nada. Isto para chegar ao quê... O meu ex marido nunca, em momento algum, me auxiliou fosse no que fosse. Esteve sempre ao computador a jogar, a sujar loiça que nunca metia na máquina - quando fiquei melhor estive 6h na cozinha a limpá-la - e a deixar a casa num estado lastimável.

Uma alegria portanto.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Pelos caminhos de Portugal #4

Ainda em 2015 fomos à Serra da Estrela nos finais de Novembro. Pensava eu que ia apanhar neve, mas não. Mesmo assim valeu a pena a viagem (vale sempre). Alugámos uma casinha toda recuperada, com lareira (e foi bastante utilizada), numa aldeia perto de Mangualde. O passeio passou pelo poço do inferno, estava um frio tão horrível que era impossível tirar as luvas. Depois fomos à torre e estava tanto nevoeiro que não se via nada. De qualquer das formas, ainda tirei 500 fotos.



Escolhas.

As nossas alianças. Foram compradas em Agosto do ano passado.
Para quem é mais alternativo e/ou não gosta de coisas douradas, prateadas e dentro do comum, é uma ideia.
Encontrámos através da internet um rapaz que as faz em madeira, tal e qual como o cliente quer. Escolhemos a madeira que mais gostamos (era obrigatório para o meu namorado ser o máximo escura possível), e depois adicionámos uma linha de cobre ao meio, para dar aquele ar mais fofinho.
Voilá!


quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Já fez uma semana.

Fez ontem uma semana que a minha companheira, confidente e amiga foi velada e posteriormente cremada. Éramos amigas há quase 11 anos. Fui propositadamente ao Porto, só para me despedir dela.


Vou sentir a tua falta.

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Pelos caminhos de Portugal #3


Em Agosto último fizemos mais uma viagem.
Foi, de todas, a que mais gostei. O objectivo era sem dúvida descansar ao máximo. Então procurei exaustivamente uma casa com excelentes condições, no meio do nada, com piscina para nós e pouco mais. E encontrei. Escolhi uma das casas da Fontanheira, no meio do Marvão. Tão mas tão bom. Fizemos as compras a meio do caminho, para que não fosse necessário sair de lá (ainda era longe da povoação), o pequeno almoço foi sempre fornecido logo de manhã pela dona pelo que todos os dias tivemos pão fresco e outras coisas boas. 
São apenas duas casas, então na maior parte do tempo estivemos sempre sozinhos e tivemos tudo só para nós. Tal e qual como queríamos :)
Agora ando sempre a dizer que quero voltar ao Marvão ahaha

A imagem foi tirada a partir de uma das redes de descanso.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Ai socorro.

O meu namorado levou-me a afogar as mágoas. Missão efectuada com sucesso. 



Socorro, tive de repetir as batatas! Tão, mas tão bom. Carne super suculenta, bem cozinhada, o batido era de chorar. Bem, era tudo de chorar. 
A voltar brevemente! Desta vez escolhi o hamburguer com cogumelos, mas fiquei de olho na opção com abacate.

domingo, 22 de janeiro de 2017

De luto.

Há uma semana e um dia perdi a minha melhor amiga. Se isso já não fosse suficientemente mau, perdi-a da forma mais drástica - na minha opinião - que uma pessoa pode morrer: suicidou-se.
Entrei em desespero. Esta última semana senti-me a pessoa mais pequenina de todas. Sinto-me culpada porque não notei que ela precisava de ajuda, ela, que sempre esteve do meu lado e foi a minha única companheira na altura mais negra da minha vida. Não estive lá para ela. Será que me foquei demasiado nos meus problemas? Ou será que ela conseguiu disfarçar tão bem que ninguém deu conta?
Sinto-me impotente, incapaz, triste, magoada, vazia.

sábado, 21 de janeiro de 2017

Voltei voltei!

Desleixei-me outra vez com isto dos blogs. Acho que já vou no quarto e acabo por me distrair e nunca mais lhes ligo.
Depois acontecem tantas coisas na nossa vida e a vontade de escrever reaparece. Vamos lá ver se é desta :)