sábado, 27 de maio de 2017

Por essa blogosfera.

Existem muitos segredos publicados no shiuuuu que me inquietam. Mas mais ainda alguns comentários.

terça-feira, 23 de maio de 2017

Aquele momento...

Em que fico sem trabalho (outra vez). 
Isto não anda a correr nada bem. A partir do dia 1 de Junho volto a estar sem ocupação, sem subsídio, sem nada. 

sábado, 20 de maio de 2017

Ai está calor!?

Então aproveita e faz 4 (QUATRO!) máquinas de roupa.

Bom fim-de-semana!

terça-feira, 16 de maio de 2017

Vibrar com a vitória do Salvador Sobral é...

... ver a Eurovisão pela segunda vez (da primeira tive de ver sem som porque estava num bar) e ficar ansiosa como se nunca tivesse visto e não soubesse do resultado final :D

sábado, 13 de maio de 2017

Eurovisão.

Ainda sou do tempo em que assistíamos todos o anos à competição, em família, assim como os jogos sem fronteiras e outros tantos programas. Entretanto foi-se abandonando esse hábito, mas este ano estou a torcer pelo Salvador Sobral.
A música é de uma simplicidade e de uma beleza que até me chega a fazer chorar [ando meio lamechas, pronto].

Apesar de gostar de um género de música um bocadinho mais pesado, gosto da música. Mas mesmo que não gostasse, ia apoiar na mesma. Assim como apoio o Sporting, Benfica ou Porto nas competições internacionais ou qualquer outro português em qualquer outra coisa. Chamem patriotismo bacoco, don't care.

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Fomos perfilados.

Foi esta expressão que o meu namorado utilizou ontem enquanto falávamos da maneira como fomos tratados por um funcionário de uma instituição bancária.

Na segunda-feira fomos a um balcão de um banco a fim de nos informarmos sobre umas aplicações. Sorriso amarelo por parte do 'senhor', manda-nos sentar e explica as condições. Do início ao fim nada fez sentido, era um negócio completamente surreal, que não fazia sentido em lado nenhum do mundo.
Na altura não reti nada do que ele disse, o exame de acesso à faculdade era da parte da tarde e estava distraída a pensar nisso... Ontem é que comecei a organizar tudo na minha cabeça. Fiquei possessa, fula, muito zangada.
Já não é a primeira vez que tanto eu como o meu namorado somos tratados de forma 'diferente', porque vejam só, temos tatuagens, andamos de ténis, sei lá... Já tinha acontecido em restaurantes, num deles tive de me impor (que eu não sou cá de me ficar). Gastamos o mesmo, ou mais até, do que outros clientes. Porque é que temos de ser tratados com desprezo? Porque é que uma pessoa com o braço tatuado tem de ser vista como um marginal? O meu namorado tem investidos só naquele braço €1500!

Basicamente o 'senhor' olhou para nós e pensou que estávamos ali só para o fazer perder tempo. Mas isto não fica assim. Segunda-feira visto-me como uma doutora e vou lá.

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Ah pois é.

No meio de tanta coisa cheguei à data que tanto ansiava (faz daqui a pouco um mês): o aniversário dos meus 30 anos.
Andei 3 anos a preparar-me para o dia, perdi 33kg, mudei de imagem, divorciei-me e refiz a minha vida (este ponto já foi um extra).

Estou de facto muito contente com todas as mudanças e estou feliz, muito feliz.